LEIDE TUR

LEIDE TUR

sexta-feira, 1 de junho de 2018

A vitória de Zé Reinaldo ao Senado passa pela candidatura de Braide ao governo

O ex-governador e atual deputado federal, José Reinaldo Tavares, entrou para o PSDB para disputar o cargo de senador em um acordo que lhe possibilitaria apoiar o nome do deputado estadual Eduardo Braide para governador. Disto o Maranhão inteiro sabe. Tavares tem o apoio de boa parte da classe política, mas precisa ganhar a simpatia popular e virar a alternativa para conquistar a segunda vaga de senador eleito. Isto só será possível se Braide for candidato e apoia-lo.
Político experiente, Zé Reinaldo Tavares sabe que é preciso o apoio popular para juntar aos políticos que estão com ele, incluindo os prefeitos que firmaram compromisso com o presidente da Famem, Cleomar Temar. Por isso busca emplacar Eduardo Braide como candidato a governador. Além disso, o risco que corre de perder várias lideranças por imposição do governador Flávio Dino.
A visão de Tavares é correta, além de ser a tábua da salvação da sua vitória ao Senado. Afinal, ele disputará o cargo contra dois candidatos do Palácio dos Leões (Weverton Rocha e Eliziane Gama), além dos outros dois fortíssimos postulantes do grupo de Roseana (Edison Lobão e Sarney Filho). O jogo é bruto e ele tem que buscar alternativas.
O salve-se quem puder nesta eleição para o Senado Federal é uma realidade e ninguém contesta suas saídas, nem Flávio Dino e muito menos Roseana. Veja o amigo leitor que Weverton Rocha tem feito dobradinha com Sarney Filho em diversas bairros da capital e em cidades do interior. Em alguns lugares Sarney Filho finge que a irmã nem candidata é, assim como WR faz de conta que Flávio não quer a reeleição. Um respeita a base do outro.
Nem por isso percebo Lobão reclamando de Sarney Filho e muito menos Eliziane Gama chateada com Weverton Rocha. Não se tem conhecimento de Dino ou Roseana esperneando com as alianças que seus candidatos a senador fazem fora da intimidade dos seus círculos.
O PSDB não pode exigir de José Reinaldo Tavares que esqueça Eduardo Braide se ele entrou no ninho tucano com a condição de que apoiaria o jovem deputado. O PSDB não pode e nem deve exigir o sacrifício de seu candidato a senador com chances reais de se eleger com ao lado de Braide candidato a governador.
Em 2006, Roseana saiu candidata ao governo e tendo como parceiro ao Senado Epitácio Cafeteira. Roseana nunca impediu que seu companheiro de chapa participasse de eventos de lideranças que estavam apoiando seu adversário Jackson Lago.
Nem o governador Zé Reinaldo reclamou alguma vez de prefeitos que iriam votar com Jackson Lago para governador, mas optaram por Cafeteira para o Senado. O resultado foi Cafeteira eleito senador e João Castelo derrotado para o Senado.
O titular do blog ousa até a imaginar que Braide na disputa, além de garantir o segundo turno da eleição, dará chances de José Reinaldo Tavares realizar seu sonho de ser senador da República.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny